Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2965
Title: Colorimetria, molhabilidade, resistência e rigidez da madeira de Khaya ivorensis A. Chev. tratada termicamente
Authors: Moura, Fabrizia Dias Guedes
metadata.dc.contributor.advisor: Nascimento, Alexandre Miguel do
metadata.dc.contributor.members: Nascimento, Alexandre Miguel do
Garcia, Rosilei Aparecida
Lelis, Roberto Carlos Costa
Keywords: Mogno africano
Tratamento térmico
Propriedades mecânicas
Ângulo de contato
Cor da madeira
Issue Date: 14-Nov-2014
Abstract: O tratamento térmico tem sido usado como forma de alterar química e física e mecanicamente a madeira e seus derivados, resultando, muitas vezes, em propriedades mais adequadas para determinados fins. O objetivo deste estudo visa avaliar as propriedades físicas e mecânicas da madeira sólida tratada e não tratada termicamente de Khaya ivorensis (mogno africano). De árvores com aproximadamente 30 anos de idade, foram retirados 144 amostras com orientação radial, com dimensões de 5 mm x 25mm x 180 mm em espessura, largura e comprimento, respectivamente, que foram climatizados em ambiente com temperatura controlada de 20°C e umidade relativa do ar com 65%. Foram realizados dois métodos de tratamento térmico. O primeiro em ambiente úmido, onde amostras foram submetidas a banho de vapor sendo um grupo em autoclave a 120° C numa pressão de 1,5 kgf.cm-2 e outro a 160°C numa pressão de 6 kgf.cm-2. O segundo foi em ambiente seco de mufla nas temperaturas de 130°C, 160°C e 190 °C. A cor da madeira foi avaliada com auxilio do espectrofotômetro portátil CM 2600d da Konica Minolta. O ensaio de molhabilidade foi feito pelo método de gota séssil e também foram feitos ensaios mecânico de resistência à flexão de algumas amostras. Os pigmentos cromáticos a* e b* estão relacionados diretamente com as propriedades mecânicas da madeira de resistência à flexão e rigidez e a molhabilidade da madeira. O tratamento térmico provocou mudanças significativas sendo a principal delas no ângulo de contato. Nas avaliações observou-se que o tratamento térmico a vapor pouco influenciou as propriedades da madeira, ao contrário do tratamento a seco.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2965
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Fabrizia Dias.pdf1,05 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.