Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2963
Title: Comparação entre duas formações florestais no Brasil e no Canadá
Authors: Ribeiro, Rafael Medeiros
metadata.dc.contributor.advisor: Monte, Marco Antonio
metadata.dc.contributor.members: Monte, Marco Antonio
Magalhães, Juliana Galvão de Sousa
Cavalcanti, Francisco José de Barros
Keywords: Composição florística
Diversidade florística
Corte seletivo
Distribuição espacial de espécies
Issue Date: 25-Nov-2014
Abstract: Objetivou-se com esse trabalho avaliar e comparar a dinâmica florestal de duas florestal nativas, sendo uma no Brasil e outra no Canadá. As áreas estudas estão situadas, uma na floresta particular Haliburton Forest and Wildlife Reserve Ltda no Condado de Haliburton, Ontario, Canadá totalizando 13,53 hectares. A segunda no munícipio de Juiz de Fora, Rio de Janeiro, Brasil com uma área de 1,9 hectares. A floresta norte americana é categorizada como Floresta Decidual Temperada enquanto a brasileira faz parte do bioma Mata Atlântica e é identificada como Floresta Estacional Semidecidual. Os parâmetros coletados para estudo incluíram espécie, diâmetro a altura do peito e coordenada geográfica. Foram realizadas análises de composição florística, estrutura fitossociológica, método GDq para distribuição diamétrica e Índice de dispersão de Morisita e k de Ripley, para distribuição espacial. Os resultados, como esperado, mostraram uma disparidade na composição florística, sendo que não houve sobreposição de espécies. Para a Floresta Decidual Temperada, os valores de diversidade florística foram 0,00136 para o quociente de mistura de Jentsch, 2,17492 para o Índice de diversidade de Shannon e 0,70362 para o Índice de Equabilidade de Pielou. Para a Floresta Estacional Semidecidual os valores foram 0,11758; 4,60376 e 0, 83873; respectivamente. As espécies com maiores valores de importância foram Acer saccharum (28,55), Tsuga canadensis(23,74) e Abies balsamea (19,97), na Floresta Decidual Temperada e Myrcia splandens (8,125) e Ocotea diospyrifolia (7,255), na Floresta Estacional Semidecidual. A Floresta Decidual Temperada apresentou 100% de espécies com distribuição regular, enquanto a Floresta Estacional Semidecidual mostrou 90% das espécies testadas com padrão agregado. Em ambas florestas a distribuição diamétrica tendeu à curva exponencial negativa, adequando-se bem ao método GDq de manejo florestal.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2963
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Rafael Medeiros Ribeiro.pdf1,14 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.