Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2822
Title: Crescimento e interação radicular em povoamentos mistos de Eucalyptus uroplylla x E. grandis E Acacia mangium sob diferentes tipos de preparo do solo
Authors: Cabreira, Gerhard Valkinir
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Eduardo Vinícius da
metadata.dc.contributor.members: Silva, Eduardo Vinícius da
Pereira, Marcos Gervasio
Melo, Lucas Amaral de
Keywords: Eucalipto
Consórcio
Acácia
Competição
Leguminosas
Raízes finas
Issue Date: 17-Jan-2014
Abstract: Espécies de crescimento rápido podem ter suas necessidades supridas pelos teores de nitrogênio presente na matéria orgânica do solo por meio da sua decomposição. Porém, o manejo intensivo do solo diminui e esgota estes teores intensificando as taxas de exportação do Nitrogênio do solo. Sendo assim, a introdução de plantios mistos, tendo num mesmo povoamento o eucalipto e espécies arbóreas com potencial de fixar N, acarreta em inúmeros benefícios para o solo e para as plantas. Nesse trabalho, consorciou-se a Acacia mangium Willd. com o híbrido E. urophylla S. T. Blake x E. grandis W. Hill ex Spreng. O objetivo foi avaliar a interação radicular em plantios puros e mistos de E. urograndis e A. mangium. O delineamento experimental implantado foi o de blocos completamente aleatorizados com parcelas subdivididas que foram submetidas a diferentes tipos de manejo sendo chamados de cultivo mínimo e cultivo intensivo. Sob estes manejos avaliou-se o povoamento monoespecífico de E. urograndis (0A:E100), povoamento monoespecífico de A. mangium (100A:0E) e o povoamento misto de A. mangium x E. urograndis (50A:50E). Foram amostradas raízes finas (< 2 mm de diâmetro) em cinco pontos diferentes em dois conjuntos de árvores por tratamento até 1 m de profundidade com auxílio de uma sonda de aço com 4,5 cm de diâmetro interno. Na profundidade de 0-10 cm foi observada a maior densidade de raízes finas (drf). Nas profundidades 0-10, 30-50 e 50-100 cm não ocorreu diferença entre o cultivo intensivo e o mínimo. Porém, na profundidade 10-30 cm houve diferença destacando as maiores médias de drf para o cultivo intensivo. Observou-se diferença entre os tratamentos em 0-10, 10-30 e 30-50 cm de profundidade. Para o intervalo de 50-100 cm de profundidade as médias dos tratamentos foram consideradas semelhantes. Ao observar as médias de drf de cada tratamento em cada profundidade, verifica-se que os plantios puros de acácia apresentaram maiores densidades de raízes finas em todas as profundidades. Ao comparar os efeitos do tratamento sobre as espécies observou-se para a acácia que os maiores valores de dfr ocorreram no horizonte 0-10 cm, ao introduzir o consórcio as densidades intensificaram nas camadas mais profundas. Para E. urograndis a implantação dos plantios mistos intensificou a drf dessa espécie na profundidade de 0-10 cm. Analisando o efeito do manejo sobre o tratamento, não foi observado efeito deste sobre o desenvolvimento radicular nas profundidades estudadas, com exceção na profundidade 10-30 cm onde se verificou que o manejo intensivo aumentou a drf no tratamento 100A:0E.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2822
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia GERHARD CABREIRA.pdf751,48 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.