Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2332
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCarvalho, Alexandre Monteiro de-
dc.contributor.authorGonçalves, Maria da Penha Moreira-
dc.date.accessioned2018-06-14T16:30:04Z-
dc.date.available2018-06-14T16:30:04Z-
dc.date.issued2007-06-28-
dc.identifier.urihttp://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2332-
dc.description.abstractO uso múltiplo das florestas plantadas pelo setor industrial de base florestal vem aumentando gradativamente. Hoje, a utilização da madeira de eucalipto para fins mais nobres já é uma realidade, porém, algumas limitações como a presença de tensões de crescimento, são responsáveis por grandes perdas no setor. As tensões de crescimento geram rachaduras de topos em toras e tábuas, e também empenamentos nas peças após o desdobro. Dentro desse contexto, o presente trabalho objetivou avaliar as tensões de crescimento em diferentes classes diamétricas e alturas, em indivíduos de E. citriodora Hook e E. urophylla S.T Blake, através do método não destrutivo da medição da deformação residual longitudinal (DRL), ao redor da circunferência dos troncos das árvores. O efeito da classe diamétrica em E. citriodora evidenciou correlação significativa e negativa com a DRL, enquanto que a altura não mostrou qualquer tendência quando relacionada com a DRL da mesma espécie. Para E. urophylla foi possível observar que tanto a correlação com o DAP quanto com a altura foram significativas apresentando coeficientes negativos, ou seja as tensões de crescimento foram menores em árvores com maiores DAPs e maiores alturas. Pelos resultados obtidos observou-se que as deformações residuais longitudinais, associadas às tensões de crescimento para E. citriodora e E. urophylla, respectivamente, foram em média de 0,106 e 0,092 mm.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectDeformação residual longitudinalpt_BR
dc.subjectExtensômetropt_BR
dc.subjectEucaliptopt_BR
dc.subjectTensões de crescimentopt_BR
dc.titleCorrelações da altura e diâmetro com tensões de crescimento em árvores de Eucalyptus citriodora Hook e Eucalyptus urophylla S. T. Blakept_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.contributor.membersCarvalho, Alexandre Monteiro de-
dc.contributor.membersLelis, Roberto Carlos Costa-
dc.contributor.membersGarcia, Rosilei Aparecida-
dc.degree.levelbachareladopt_BR
dc.description.abstractOtherThe multiple use of the forests planted for the industrial sector of forest products comes gradualy increasing. Today, the use of the eucalypts wood for nobler uses already is a reality. However, some limitations as the presence of growth stresses still are responsible for high lost in the sector. The growth stresses generate cracks in the tops of logs and boards followed by warpings. In this context, the objectives of the present work were to evaluate the growth stresses in different diametric and height in individuals of E. citriodora Hook and E. urophylla S.T Blake by no destructive measurement method of the longitudinal residual deformation (DRL), around the circunference of trees. The effect of the diameter in E. citriodora evidenced significant and negative correlation with the DRL, while the height did not show significant correlation when compared with the DRL. For E. urophylla we observe negative and significant correlation shetween growth and hoth variable, DAP and height. It that means growth stresses these with was lower for greater DAPs and heights. The results demonstration that longitudinal residual deformations associate to the growth stresses of E. citriodora and E. urophylla, were of 0,106 and 0,092 mm, respectivy.pt_BR
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia_Penha.pdf342,85 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.